O Programador Pragmático - como se tornar um programador melhor

20 de ago de 2021

I

O Programador Pragmático: como se tornar um programador melhor.

Não existem ferramentas milagrosas, linguagens melhores ou receitas mágicas. Existe pragmatismo!

É verdade que quando buscamos formas de aperfeiçoamento, encontramos uma vasta gama de pessoas (às vezes peculiares) oferecendo materiais milagrosos que prometem formação completa em poucos meses.

Isso faz com que pessoas se iludam e acreditem que a área de tecnologia é algo, no mínimo, muito fácil. E ainda cria dois tipos de profissionais: a pessoa que sai completamente frustrada e, o pior, aquela que acredita que virou Sênior em 3 meses.

Se tornar programador é um trabalho difícil! Não existe encurtador de caminho e a fórmula básica é: estudo e prática. Agora, há algumas skills legais de se olhar e desenvolver, uma delas é o pragmatismo.

Depois de 20 anos de experiência, vindo de estagiário, passando por dev, gerente de projetos, CTO e, hoje, CEO. Me considero apto a compartilhar algumas ideias práticas para você se tornar um programador melhor.
 

O que é ser pragmático?

Ser pragmático significa ser prático e ter objetivos definidos, se basear na lógica, no conceito de que as ideias e atos só são verdadeiros se servirem para a solução imediata de seus problemas. É unir a teoria e prática no seu trabalho!

Para um programador, ser pragmático é um dos maiores valores que se pode desenvolver, pois, se o trabalho não for baseado em objetivos definidos, com lógica e voltado para a solução imediata de problemas, então não pode ser realizado com máxima eficiência.

Algumas características de programadores pragmáticos:

  • Faro para identificar tendências: ser uma pessoa que está sempre aprendendo e aplicando novos conceitos, *sem medo de errar;

  • Adaptabilidade: as coisas mudam rápido demais para você não se mexer;

  • Ser investigativo e crítico: preste atenção nos detalhes e faça perguntas;

  • Realista: ser capaz de entender as coisas como elas são de fato, como chegar a prazos realistas de determinados trabalhos;

  • Visão Holística: procure saber de outras áreas que possam complementar o seu trabalho.

     

    O livro que mudou a minha carreira…

O Programador Pragmático, de Andy Hunt e Dave Thomas, aproxima todos os momentos da vida de um profissional da programação, e diminui a distância entre alguém que se julga inexperiente do profissional qualificado. É um livro sobre fazer.

Ainda é válido mencionar que, Hunt e Thomas estavam presentes na criação do manifesto ágil, princípios que fundamentam o desenvolvimento atual de software.

É um livro que fala além dos códigos e ensina práticas que vão te ajudar a ser um profissional muito melhor. Mudou minha visão sobre a profissão e com certeza mudará a sua.

A partir da leitura, comecei a pensar muito no porquê das coisas e sua origem. Tudo começa de algum lugar e por um motivo, mesmo que se transforme com o tempo. Entender a raiz é compreender o todo.

O impacto foi tão grande, que estruturei uma metodologia que é aplicada desde os primórdios da Helpper, o WHY Helpper, complementado com os valores e visão da co-founder Fernanda de Castro, como “pessoas como propósito”.

O nosso programa de desenvolvimento dá ferramentas para as pessoas pensarem por mais tempo que escrevem códigos. Afinal, escrever códigos não é programar, programar é pensar e escrever.

Programar é pensar! É melhor pensar por 50 minutos e programar por 10, do que pensar por 10 e programar por 50.

 

3 Dicas para pessoas desenvolvedoras:

  1. Aprenda várias linguagens!

Não existe uma melhor linguagem, existe contexto! Por isso, aprenda quantas linguagens puder. Uma dica legal para se organizar, é tentar estudar uma por ano. Assim você se mantém sempre em constante aprendizado.

  1. Erre, mas seja rápido

Documentação, sólida automação e vários testes não impedem de acontecer algum erro, é importante assumir a responsabilidade e buscar soluções o mais rápido possível. Um programador pragmático é um ser, honesto e focado na solução.

  1. Debug com o Pato de borracha

Antes de levantar um problema, converse com o seu pato de borracha. A ideia é engraçada, mas dá certo, antes de levantar algum erro, faça um “bug” com algum objeto inanimado, fale com ele.

O meu era debug com pokemon!

É aquela história: falar algo para alguém faz você pensar sobre aquilo de outra forma. Assim você consegue perceber se realmente é um impedimento ou só falta de atenção. Como isso vai soar para as outras pessoas?
 

Ser pragmático é uma atitude!

Você deve adaptar sua abordagem para que atenda ao ambiente e às circunstâncias atuais. Avaliar a importância relativa de todos os fatores que afetam um projeto e usar sua experiência para produzir soluções apropriadas. Programadores pragmáticos executam o trabalho e o executam bem.

Existem conceitos que não envelhecem, é um livro antigo, mas essa essência não pode ser perdida, principalmente em tempos em que há video-aulas demais e livros de menos.

Enfim, ser pragmático “é uma atitude, um estilo, uma filosofia de abordagem de problemas e suas soluções.” como bem disse Andy Hunt e Dave Thomas.

Tecnologia, Inovação, Carreira e Cultura
O AUTOR
Henrique de Castro, CEO na Helpper

“Mais de 20 anos me divertindo com tecnologia.”